sexta-feira, 7 de outubro de 2011



Pausa Outonal


A convite das duas Mariazinhas eis que surge uma brisa de outono que entra pela janela deste blogue. Para além das folhas escarlates haverá provavelmente um ‘inverno indulgente’, uma ‘primavera fresca’ e um ‘verão arrebatador’. E porquê? Porque que melhor forma de acompanhar degustações e opiniões que as estações do ano? Elas não induzem somente uma dinâmica no guarda-roupa, mas também as nossas opções de uma forma geral. Trocando isto por miúdos, as revisitas destas ‘pausas outonais’ circunscrevem-se sobretudo ao living cool no que diz respeito a petiscos, iguarias e perdições que nos enchem a alma e o estômago. Para quebrar este tom e evitar a monocórdia nos assuntos haverá uma brecha para algo completamente diferente: opções de beleza ao nível de cuidados de pele e de maquilhagem. Dois conteúdos muitos diferentes, mas sobre os quais me agrada despender algum tempo a explorá-los e, agora, a divagar aqui um pouco sobre eles…
Afiando a faca e puxando o lustro ao garfo, há um amor meu que se tem vindo a consolidar nos últimos tempos e chama-se: Tarte de Limão! Onde se pode encontrar esta tarte em particular: no Tea Point (Largo de São Domingos 78 – Porto). Não só é maravilhosa nestes dias de calor como deixa aquele gostinho em querer revê-la vezes e vezes sem conta. Um bocado de prazer que vale a pena experimentar.

Tea Point

Entrando no mundo da beleza e depois de uma ida a um certo sítio que está com descontos a 20% até domingo (começa por ‘S’ e rima com Bora-Bora) há um novo produto no cardápio pessoal desta blogger. Isto faz remontar aos tempos de escola aqui das Marias em que quase ninguém usava maquilhagem, e quem usava eram muito uncool. Como os paradigmas vão mudando, as adolescentes desta nova geração usam mais do que muitas das mulheres com mais de 25 anos! Não querendo dar um enquadramento sociológico, mas antes cultural e factual, há que encarar a maquilhagem como algo positivo. Isto detém maior importância concretamente quando se vai passando a barreira de uma determinada idade (que varia de mulher para mulher) em que se vai denotando algumas alterações nas nossas feições. Pode ser aos 25 ou pode ser aos 30, não interessa minimamente… interessa antes olhar para nós mesmas e perceber o que vamos precisando e gostando de usar. A maquilhagem não serve apenas para realçar os nossos pontos fortes (com moderação) mas também para ir disfarçando os aspetos menos positivos dos nossos genes.
O novo produto que referi na introdução ao tema surge da necessidade em usar algo que fixasse a maquilhagem, mais concretamente, a base. Como sempre associei os pós fixadores a uma maquilhagem excessiva e que iria desidratar a pele nunca quis usar. Aliás, ainda há pouco tempo referi isso mesmo no blog de uma amiga. Também porque acho que há produtos que são quase um extra e é impossível adquirir tudo o que se diz necessário de uma só vez, especialmente no que diz respeito à haute couture da maquilhagem que muitas vezes apresenta preços pouco acessíveis. O pó fixante que resolvi adquirir não só já não representa um pó pesado e pouco natural do passado, como se conjuga bem com as minhas outras opções e é indicado para pele seca a normal: Poudre Majeur Excellence Compact da Lâncome. Apesar de não ser propriamente um achado (38€, mas com o desconto ficou por pouco mais de 30€) sei que vai durar pelo menos uns dois anos que servirão para amortizar o investimento e vou encarar como mais um passo na minha rota pelo mundo da maquilhagem. Isto pode ser visto quase como uma trama: quando queremos usar um rímel ou sombra dizem-nos que é obrigatório usar um concealer ou um iluminador, se usamos base no rosto precisamos de um blush, depois, de um pó fixador and so on… mais uma vez tem tudo a ver com gostos pessoais e com aquilo que vamos achando necessário adquirir ao longo do tempo.

Lancôme

Ms. M

1 comentário:

Geopiglet disse...

Gostei... estou ansiosa por provar aquela tarte. :)